Xinhua – Diario de Pernambuco

A maior agência de notícias da China e um dos principais canais para conhecer o país

China anuncia sanções contra indivíduos e entidades britânicas

Beijing, 26 mar (Xinhua) — A China anunciou nesta sexta-feira sanções contra indivíduos e entidades britânicas relevantes.

De acordo com um comunicado de um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, o Reino Unido impôs sanções unilaterais contra indivíduos e entidades chinesas relevantes, citando as chamadas questões de direitos humanos em Xinjiang.

“Este movimento, baseado em nada mais do que mentiras e desinformação, viola flagrantemente o direito internacional e as normas básicas que regem as relações internacionais, interfere grosseiramente nos assuntos internos da China e prejudica severamente as relações China-Reino Unido”, diz o comunicado.

O Ministério das Relações Exteriores chinês convocou a embaixadora britânica na China para apresentar representações solenes, expressando firme oposição e forte condenação.

O lado chinês decidiu sancionar os seguintes nove indivíduos e quatro entidades do lado britânico que propagam maliciosamente mentiras e desinformação: Tom Tugendhat, Iain Duncan Smith, Neil O’Brien, David Alton, Tim Loughton, Nusrat Ghani, Helena Kennedy, Geoffrey Nice, Joanne Nicola Smith Finley, China Research Group, Conservative Party Human Rights Commission, Uyghur Tribunal e Essex Court Chambers.

“A partir de hoje, os indivíduos em causa e seus familiares próximos estão proibidos de entrar na parte continental, Hong Kong e Macau da China. Suas propriedades na China serão congeladas, e os cidadãos e instituições chinesas serão proibidos de fazerem negócios com eles. A China se reserva ao direito de tomar novas medidas”, diz o comunicado.

A China está firmemente determinada a salvaguardar sua soberania nacional, segurança e interesses de desenvolvimento, e adverte o lado britânico para não ir mais longe no caminho errado. Caso contrário, a China reagirá resolutamente com mais medidas, segundo o comunicado.

Agência Xinhua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo