Xinhua – Diario de Pernambuco

A maior agência de notícias da China e um dos principais canais para conhecer o país

Chanceleres chinês e russo prometem fortalecer cooperação bilateral

Duchambe – O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, e o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, selaram nesta quinta-feira o compromisso comum de fortalecer a cooperação em diversos âmbitos entre os dois países.

Não há muito, os dois ministros assistiram à comemoração do 76º aniversário da vitória na Segunda Guerra Mundial e expressaram de maneira clara e em voz alta sua posição de que a história não deve ser falsificada e a verdade não deve ser apagada, disse Wang durante uma reunião com Lavrov.

Wang indicou que a China apoia firmemente a Rússia na busca de uma via de desenvolvimento que se adapte a suas condições nacionais e na adoção de medidas para proteger seu poder estatal, sua soberania e sua segurança.

A China está disposta a trabalhar com a Rússia para proteger os resultados vitoriosos da Segunda Guerra Mundial e para defender a equidade e a justiça internacionais, disse Wang.

Wang propôs que os dois países continuem impulsionando a cooperação antiepidêmica, atinjam o objetivo de um comércio bilateral anual de US$ 200 bilhões e abram um novo capítulo da parceria de coordenação estratégica abrangente China-Rússia para a nova era.

Wang indicou que a China está disposta a promover a coordenação com a Rússia no assunto afegão e a responder juntas, pedindo que os Estados Unidos e o Ocidente assumam suas devidas responsabilidades e mantenham conjuntamente a paz e a estabilidade regionais.

Wang disse que a China aprecia a oposição da Rússia à politização do rastreamento das origens da COVID-19 e dos assuntos de direitos humanos, e que está disposta a fortalecer a coordenação estratégica com a Rússia e para promover a cooperação internacional contra a pandemia.

Wang acrescentou que a China e a Rússia devem comunicar-se e coordenar-se no marco da Organização de Cooperação de Shanghai (OCS), proteger juntas a paz e a prosperidade na região Ásia-Pacífico e abordar diversos desafios mundiais.

Lavrov disse que a Rússia e a China realizaram eventos de comemoração da vitória da Segunda Guerra Mundial, o que demonstrou de novo a amizade inquebrável forjada no campo de batalha e a indestrutível parceria entre os dois países.

Lavrov indicou que as duas partes devem continuar impulsionando a cooperação antiepidêmica, promovendo os intercâmbios pragmáticos e expandindo o volume comercial.

A Rússia apoia inquebrantavelmente a posição da China nos assuntos relacionados a Xinjiang, Hong Kong, Tibet e os direitos humanos, disse Lavrov, acrescentando que o rastreamento das origens da COVID-19 é um assunto científico e não deve ser utilizado como um instrumento para a pressão política.

A Rússia apoia a China na realização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing e deseja aos atletas chineses mais realizações no evento, assinalou.

Lavrov disse que a Rússia está disposta a trabalhar com a China para procurar uma maior influência da OCS, reforçar a coordenação no assunto afegão, proteger juntas a paz e a estabilidade na Ásia Central, abordar os assuntos globais como segurança da informação, biossegurança e ciberdelitos na Organização das Nações Unidas e em outros cenários multilaterais, e a fortalecer a coordenação e a cooperação em assuntos da Ásia-Pacífico.

Agência Xinhua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo